sábado, 29 de outubro de 2016

Carência: A ausência de si

Uma pessoa carente não olha para si mesma, é uma pessoa que sente um imenso vazio que nunca é preenchido, nunca é saciado.
Ela precisa está com alguém e isso a deixa pegajosa, ciumenta, muitas vezes chorosa e principalmente insegura.
Essa carência pode surgir de várias formas, mas a principal é quando a pessoa não conseguiu ter afeto das figuras importantes na sua vida, por exemplo, a mãe, um marido muito amado, um filho que abandona o lar, etc.
É bastante complicado isso, muitas vezes nasce um outro filho e a mãe deixa o primogênito de lado e isso acontece na maioria dos casos.Algumas vezes passa a hostilizá-lo, ou diz depois de um tempo que não desejou tê-lo, que o mesmo deveria ter sido abortado, que prefere o outro filho.
Ah, isso cria feridas irreversíveis, trazendo para o individuo a carencia que o deixa vulnerável pára o resto da vida.
A carência, como digo, é um buraco sem fundo, queremos atenção, atenção e mais atenção, nos tornamos presas de sociopatas, muitas mulheres não hesitam em passar seus bens a um homem que fingem ter carinho por elas e depois que os mesmos conseguem seu intento, óbvio, deixam-nas.
O que pode ser feito, terapia, colocar toda essa dor para fora, aprender a lidar com esse sentimento, cuidando de si mesmo, fazendo atividades, interagindo com outras pessoas, se sentindo valorizado.
Cuidando para não ver amor onde ele não existe, entendendo que se  a carência for de figuras parentais, essa nunca irá ser suprida com o amor romântico dado por um homem ou mulher, essa se terá que conviver e é aí que pode-se confundir as coisas.
Mas em todo caso a terapia fará voce aceitar essa perda, porque a perda do carinho demora, ou não cicatriza, e temos que lidar com ela, como já disse, e para isso a ajuda de um profissional é essencial.

sábado, 22 de outubro de 2016

Vomitar sentimentos

Acredito que em algum momento já se comeu comida estragada e o único jeito foi coloca-la para fora através do vômito.
Assim também funciona com nossas emoções e experiências dolorosas que passamos, se não soubermos como digeri-las em nossa vida elas se transformam em doenças.
A isso chama-se somatização, muitas vezes sentimos dores pelo corpo, taquicardia e outros sintomas mas quando vamos ao médico recebemos a notícia que nada temos.
Então do que se trata, muitas vezes alguns médicos mais sensíveis, encaminham a pessoa ao psicólogo, claro que a pessoas pode não entender essa orientação e achar que o mesmo só fez isso para se livrar o mais rápido possível dela.
Mas não é verdade, na terapia, o local mais adequado para se vomitar essas emoções, é onde podemos falar, chorar, reviver, enfim, vomitar o que emocionalmente nos fez ou faz mal.
Se isso não acontece se fica consciente ou inconscientemente remoendo emoções dolorosas, que podem por vezes fazer voce "vomita-las" em outros momentos ou pessoas de forma inadequada, criando situações constrangedoras, dolorosas e por vezes irreversíveis.
Repense muito se não está guardando emoções difíceis de se lidar e não hesite em procurar um profissional adequado.

sábado, 15 de outubro de 2016

Oito gafes no WhatsApp que atrapalham a sua imagem profissional

Saiba quais são os deslizes que você não pode cometer usando o WhatsApp para o trabalho:
1-Mandar mensagens sobre o trabalho fora do expediente
Nenhum empregador gosta que seu funcionário atrase suas tarefas por passar muito tempo conversando no WhatsApp sobre assuntos pessoais. O contrário também deve valer: não é permitido assediar a equipe com cobranças via app no seu período de descanso.
Mandar mensagens fora do expediente não é apenas uma gafe: a prática pode até render processos trabalhistas por horas extras não remuneradas.
2-Trocar o “olho no olho” por balões de texto

Esta mesma orientação vale para WhatsApp, e-mail ou qualquer outra ferramenta online: não abandone as interações presenciais em nome da (inegável) praticidade de se enviar mensagens por escrito.Isso se aplica especialmente a conversas importantes, como feedbacks para a equipe ou negociações delicadas com clientes e fornecedores.
3-Mandar piadas, frases de autoajuda ou “desabafos” sobre política
Antes de enviar um conteúdo engraçado para colegas, chefes e subordinados, pergunte a si mesmo se você compartilharia aquilo com eles presencialmente. Dependendo do tipo de humor, piadas podem soar inadequadas e até ofensivas. Correntes, frases “inspiradoras” e comentários inflamados sobre política também podem causar irritação
.4-Visualizar e não responder
O WhatsApp notifica a leitura de todas as mensagens: assim que elas são visualizadas pelo destinatário, aparecem com dois risquinhos azuis ao lado. Essa “delação” pode causar muitos conflitos, de quem simplesmente ignorou a mensagem. A melhor saída é desabilitar a função de notificações de leitura.
5-Confundir destinatários
Com a pressa e a distração do dia a dia, não é difícil mandar mensagens para as pessoas erradas. É preciso ter atenção máxima antes de apertar o botão “enviar” — um cuidado que vale especialmente para quem participa de muitos grupos no WhatsApp.
6-Usar uma foto de perfil inadequada
A maioria das pessoas sabe que não deve usar uma foto pessoal tirada na praia como avatar no LinkedIn. Se você se comunica por WhatsApp com outros profissionais ou clientes, não se esqueça de que o mesmo vale para o seu perfil no aplicativo.
7-Errar a mão nos emojis
Um dos recursos mais populares do WhatsApp é o imenso acervo de carinhas e ícones divertidos que você pode adicionar às suas mensagens. Os “emoticons” são aceitáveis numa interação profissional, mas é melhor usá-los com cautela — até porque, em alguns casos, o tom da conversa exige sobriedade. Use apenas os mais básicos.
8-Tropeçar no português
A redação de um e-mail costuma exigir mais tempo e concentração do que a produção de uma mensagem de WhatsApp. Essa rapidez faz com que muitos usuários cometam erros de gramática e ortografia na comunicação pelo aplicativo, o que pode comprometer a sua imagem profissional.

A ferramenta de autocorreção pode parecer salvadora nesses momentos, mas também pode virar um problema. A palavra original pode ser substituída automaticamente por outra muito diferente, e gerar constrangimento dependendo da troca. A regra é a mesma que vale para e-mails: revisar atentamente todo e qualquer texto antes de enviá-lo.

sábado, 8 de outubro de 2016

Como voce pode melhorar sua carreira

Veja 7 questões que te ajudarão a tirar o melhor de sua carreira, pensando fora do modelo tradicional:
Qual é o seu propósito?
Um erro muito comum é confundir propósito com objetivos. Propósito é, por exemplo, se tornar muito bom no que você faz, enquanto um objetivo é terminar uma tarefa ou ser promovido.
Quantos pontos de vista você tem?
É essencial ver as situações por diferentes pontos de vista para compreender a complexidade do que acontece em seu ambiente de trabalho. Nunca foi tão necessário ser flexível – esses são tempos em que, em vez de construir muros, é necessário construir pontes entres países, culturas e pessoas. A diversidade é uma riqueza inimaginável e inexplorada.
Quais são as suas forças?
Todos têm um talento, um verdadeiro tesouro esperando ser descoberto. Porém, descobrir seu talento não é suficiente: você precisa usá-lo e melhorá-lo. Talento é superestimado. Ele, na verdade, contribui para apenas uma pequena parcela do seu sucesso. Sucesso significa um esforço constante.
Você consegue controlar seu ego?
Você consegue suprimir seu orgulho, sua propensão a tomar o crédito e sua vontade de estar sob os holofotes? Você pode realmente escutar outros pontos de vista, não porque é a coisa certa a se fazer, mas porque é necessário.
Se suas respostas para essas perguntas foram “não”, você tem o que os antigos gregos chamavam de “húbris”: a perigosa confiança de estar certo enquanto todos os outros estão errados.
Você ama o que faz?
Uma carreira de sucesso é alguma coisa profunda, significativa e relevante para qualquer pessoa. No meio do turbilhão da quarta revolução industrial, na era da transformação radical e agitação tecnológica, é necessário ancorar sua vida profissional e sua identidade aos seus valores.
Como você lida com escolhas difíceis?
Na sua carreira, você terá de fazer várias escolhas difíceis. A história mostra que a obediência cega à autoridade ao extremo pode tornar difícil dizer não. Você nunca deve dizer não às suas convicções, mesmo em face a situações adversas.
Como você pode conquistar a confiança dos outros?
Ser uma pessoa em quem os outros podem confiar é um tema central entre pessoas, organizações e sociedades e é também algo conquistado com tempo e trabalho duro. Afinal, sua reputação será o final de sua carreira.

Como construí-la? Com caráter, responsabilidade, competência, resultados, integridade e estando lá quando necessário – todas essas características são igualmente importantes. Arrogância e conflitos de interesse – reais ou não – são corrosivos.
Fonte : Empregos .com.br