segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Quando se deve procurar a psicoterapia


Na clínica observo que os clientes tem muita pressa em receberem alta, chegam cheios de dúvidas, e logo disparam:Esse tratamento demora muito?Se eu estou aqui não quer dizer que sou doido não, não é? ou quando estão fazendo uso de psicofármacos, referem:Quando vou deixar de tomar esse remédio? minha vizinha disse que isso vicia.Isso quando não suspendem por conta própria a medicação.

Quando se deve procurar uma Psicoterapia?Quando de alguma forma o indivíduo não esta satisfeito com o andamento de sua vida, não está feliz, ou está vivendo algum sofrimento e não consegue superá-lo, neste contexto um facilitador pode poupar tempo e energia.Por mais que o indivíduo considere ter um grande auto-conhecimento, quando por algum motivo esbarra em situações as quais ele não consegue dar respostas que lhe sejam satisfatórias com os recursos que domina, surge a necessidade de ampliar a consciência a seu próprio respeito.
Então tento explicar, como o fiz no parágrafo acima, para que serve a psicoterapia, quanto a duração, tento minimizar a ansiedade explicando que cada caso é um caso.


Da mesma forma refiro sobre a medicação, sobre os efeitos colaterais e da importância de serem usadas com responsabilidade, que não se deve descontinuar o uso sem o conhecimento do médico, que o vizinho, salvo ser for médico, não pode orientá-lo de forma correta.


Técnicas são utilizadas para investir, esclarecer, trazer novos ângulos, mas elas são recursos auxiliares. É no âmago da relação que a cura acontece e ela não é unilateral, se dá em ambas as partes.


Sim, o psicoterapeuta também cresce, amadurece, se modifica com o processo terapêutico de seus clientes.

A base de uma boa terapia está na relação terapêutica. A boa terapia se desenrola num enquadre clínico com um clima terapêutico favorável.
Criar um ambiente que permita a revelação dos mundos internos e favoreça o desenvolvimento do processo singular de cada um. Neste clima é possível que o ser mais oculto e amedrontado se mostre, seja ouvido, se transforme, que o processo formativo possa prosseguir formando vida.


Essa pressa em findar o tratamento, está ligada a lenda de quem está sendo tratado por psicólogo ou psiquiatra é "doido", então os que procuram o fazem como última alternativa, e mesmo assim como muita resistência ao tratamento.


Todas essas variantes se não forem bem trabalhadas, despertam mais ansiedade e afastam o cliente do tratamento, é necessário que o profissional esteja presente, de forma a acolher toda essa ansiedade e explicar todas as dúvidas que o cliente traga e as que surgirem no decorrer do processo terapêutico.

3 comentários:

Silvinha disse...

a Paz do Senhor Jesus, xará!
ótimo post, como sempre!
assim que virar o ano, vou procurar ajuda de um psiquiatra, sabe?! já tá mais que na hora de consertar certas coisas que - claro, Jesus cura - mas preciso de um apoio de um profissional pra ser instrumento do Senhor na minha vida.
minha ansiedade e preocupações que já eram demais, pioraram muito depois que fui membro da Seicho-no-ie com aquela história toda de que nossa mente é que ocasiona tudo. Já melhorei bastante. mas ainda preciso melhorar muito mais e expulsar da mente todos os conceitos errôneos que segui um dia.
Achei um psiquiatra na cidade vizinha onde moro, pq aqui não tem, eheheh, e ele é psiquiatra e homeopata. Achei ótimo, pois amo homeopatia. Mas queria mesmo era encontrar um psiquiatra cristão, mas não achei. Se você conhecer algum que atue em Pouso Alegre, aqui no sul de Minas, que é pertinho da cidade onde moro, me passa o nº do fone, por gentileza, tá?!
brigadão e que Deus continue a guiar seus passos!
amo vc em Cristo :-)

Anônimo disse...

A paz do Senhor!


Passando para desejar um feliz natal e muita paz em seu lar.

Smack!

Edimar Suely
jesusminharocha.blig.ig.com.br

Luz Espirita disse...

Conforme solicitado, adicionamos seu blog em nossas páginas:
http://www.luzespírita.com
http://luzespirita.blog.terra.com.br
Um Abraço, Equipe Luz Espírita