sábado, 16 de maio de 2009

Centro de Testagem e Acolhimento


Existe em várias cidades do Brasil o centro de testagem e acolhimento (CTA), foi criado para testar e acolher, lá o usuário tem a possibilidade de realizar vários tipos de exames, como sífils, HIV, entre outros, além de serem orientados por psicólogos, enfermeiros, biomédico, e técnico em enfermagem.
O atendimento é voltado para o público:
* Usuário homossexual
* Outros homens que fazem sexo com homens (HSH),
* Usuários de drogas (UD/UDI),
* Profissionais do sexo,
*Travestis
* Transexuais

* Mulheres Grávidas
Missão do CTA:

Promover a eqüidade de acesso ao aconselhamento, ao diagnóstico do HIV, hepatites B e C e sífilis e à prevenção dessas e das demais DST, favorecendo segmentos populacionais em situação de maior vulnerabilidade, com respeito aos direitos humanos, à voluntariedade e à integralidade da atenção, sem restrições territoriais.
Princípios do CTA:
* Acessibilidade, universalidade e equidade no acesso às ações prestadas pelos CTA e aos insumos de prevenção e diagnóstico
* Anonimato flexível, confidencialidade voluntariedade em todos os serviços oferecidos à população Promover a eqüidade de acesso ao aconselhamento, ao diagnóstico do HIV, hepatites B e C e sífilis e à prevenção dessas e das demais DST, favorecendo segmentos populacionais em situação de maior vulnerabilidade, com respeito aos direitos humanos, à voluntariedade e à integralidade da atenção, sem restrições territoriais
* Agilidade e resolutividade nas ações prestadas
* Abordagem interdisciplinar, na perspectiva da atenção integral aos usuários dos serviços
* Acessibilidade, universalidade e equidade no acesso às ações prestadas pelos CTA e aos insumos de prevenção e diagnóstico populacionais em situação de maior vulnerabilidade, com respeito aos direitos humanos, à voluntariedade e à integralidade da atenção, sem restrições territoriais.

Objetivo dos Serviços:
* Ampliar o acesso da população em geral e, principalmente, das populações mais vulneráveis, ao aconselhamento, às ações de prevenção e ao diagnóstico da infecção pelo HIV, sífilis e hepatites B e C;
* Contribuir para a redução das vulnerabilidades ao HIV, hepatites B e C, sífilis e outras DST; Promover o acesso da população geral e, especialmente dos segmentos populacionais mais vulneráveis
* Realizar ações de aconselhamento com o fim de promover a reflexão sobre as vulnerabilidades, estimular a adoção de medidas de prevenção mais viáveis para cada usuário e reduzir o impacto emocional dos diagnósticos;
* Propiciar a reflexão dos usuários sobre questões relativas à sexualidade e gênero, na perspectiva dos direitos sexuais e reprodutivos;
* Propiciar a reflexão dos usuários sobre questões relativas ao uso de álcool e outras drogas, na perspectiva da redução de danos
*Constituir-se como referência para a demanda por testes sorológicos dos bancos de sangue;
* Estimular o diagnóstico das parcerias sexuais;
* Apoiar tecnicamente a rede de atenção básica para a implantação e implementação das ações de aconselhamento, diagnóstico e prevenção das DST, aids, sífilis e hepatites B e C nos serviços da rede;
* Encaminhar portadores do HIV, portadores de DST e pessoas com suspeita de hepatites B e/ou C para serviços de saúde, com oferta de acompanhamento até o atendimento na referência;* Realizar outros encaminhamentos e orientações que se façam necessários para resolução dos problemas de saúde dos usuários que chegam aos CTA;
* Constituir parcerias com instituições locais (ONG,universidades, setor privado) visando: realização de atividades de prevenção das DST, aids, sífilis e hepatites B e C, melhoria da qualidade da atenção, ampliação do acesso, formação de profissionais de saúde, desenvolvimento de pesquisa, entre outros;
* Notificar às Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde os agravos de notificação compulsória;
* Produzir informações para planejamento das ações locais.

- Horário de Funcionamento:Para promoção do acesso da população às suas atividades, é importante que os CTA funcionem em período integral (manhã e tarde) e, nos casos em que isso for possível, em horário estendidos (à noite ou nos finais de semana).

1. Atividades Desenvolvidas:

1.1. Sorologias
1.2. Prazo de entrega de resultados
1.3. Uso do Teste Rápido Anti-HIV
2. Aconcelhamento
3. Insumos de Prevenção
4. Outras Atividades de Prevenção:
* Aconselhamento;
* Grupos para segmentos populacionais específicos;
* Disponibilização de insumos;
*Atividades educativas;
* Disponibilização de material educativo e informativo;
* Orientações sobre uso de drogas na perspectiva da redução de danos, inclusive com disponibilização de kits de redução de danos;
* Outras, a serem definidas de acordo com a realidade do serviço
* Ações de redução de danos em campo;
*Aconselhamento;
*Atividades educativas em instituições, SPE;
* Distribuição de material informativo e de insumos de prevenção em locais públicos ou eventos;
*Atividades de prevenção em campo para segmentos mais vulneráveis;
* Atividades de divulgação dos CTA;
*CTA volante;
* Outras, a serem definidas de acordo com a realidade do serviço.
5. CTA Volante ou intinerante;
6. Articulação com rede de saúde, outras instituições locais e Programas de DST/Aids;
7. Atenção às PVHIV e portadores de Hepatites;
8. Vigilância do HIV e notificação de casos de Hepatites;
9. Capacitações;
10. Produção de informações (SI-CTA//SEREX)

- Atendimento em Situações Especificas:

- Atendimento de Gestantes


- Atendimento aos Adolescentes (aqueles entre 12 e 18 anos, pela legislação):


Este pode decidir sozinho pela realização do exame, desde que o profissional de saúde avalie que ele é capaz de entender o seu ato e conduzir-se por seus próprios meios (art. 103 do Código de Ética Médica).

2 comentários:

EVELIZE SALGADO disse...

Oi, amanhã é a 26ª vigília pelos mortos de AIDS, fiz um post sobre o assunto, se puderes passar no blog pra ler e divulgar será legal.
Bjinhosssssssss

Drika disse...

Oi Silvinha,
Já corrigi o link...
Abs,