sábado, 12 de junho de 2010

Transformações e Crescimento

É muito comum pessoas com 28, 35, 42 e 49 anos me escreverem
colocando desabafos, tipo: minha vida está sem graça,
ando dormindo demais e com pouca vontade de acordar,
sinto-me sem significado ou significância.
O que posso fazer na minha alimentação para recuperar minhas forças e ânimo?
Este quadro pode ser diagnosticado como depressivo.
E, guardadas as devidas proporções e casos específicos,
nestas idades, tais sintomas são esperados e normais.
Podendo durar de 3 a 12 meses.
Estas idades são mudanças de ciclos, de idade, inerentes à vida humana.
São engrenagens (gatilhos) da existência que nos cobram paradas,
revisões, reflexões, mudanças e transformações. Ninguém foge disso.
Só que dá trabalho crescer.
Dá medo ficar sem aquela casca antiga, de ficar vulnerável
e sem um futuro previsível.
E, como na história da cobra, não é possível crescer sem mudar de casca.
E, não dá para mudar de casca sem passar por um período de vulnerabilidade
e buscar sustentabilidade para a casca maior.
Então, vem a vontade de  autossabotagem dizendo:
A vida está sem graça, tô cansada,quero dormir etc e tal. Vêm as resistências e no meio do pânico do desconhecido,os desejos por alimentos que intoxicam e dificultam a percepção clara e lúcida do que o universo esta pedindo.
Sabe o que proponho? Coloque este mantra (MENOS) na sua vida, 24 horas/dia, começa a triagem e uma nova forma de como você realiza cada coisinha da sua vida. Não estou propondo parar de fazer suas coisas,cumprir seus compromissos.
Mas mudar a consciência de como assumir os novos compromissos, e a percepção de como realiza (seus pensamentos, sentimentos e ações) o seu dia-a-dia.
Dá trabalho? No começo sim, até porque há uma resistência para crescer e ser feliz.
Para acordar e deixar de ser vítima de você mesma. Mas os resultados, as sensações de superação, de amar-se, cuidar-se, atentar-se dão muita energia,muita vontade de viver,de ser feliz, e achar que a vida vale a pena.
Vamos rir disso tudo? Vamos começar a comer menos e mais saudável.
A tomar aquele suquinho desintoxicante todos os dias?
O primeiro em jejum, e se der outros 2 sucos ao longo do dia, principalmente quando os grilinhos da estagnação começam a clamar por doces, frituras e cafezinhos mil.
Segunda questão: mas se estou vivendo um quadro depressivo,vou ter que tomar remédio? Psiquiatra, tarja-negra e as inerentes olheiras? Que barbaridade! Nada que ver pensar em remédios.
Tem momentos na vida que a depressão faz parte.
É o chamado momento cobra que para crescer tem que mudar de casca e ficar vulnerável.Tipo mudar de idade, perder um ente querido, mudanças radicais.Nestes casos é proibido tomar remédios.São oportunidades maravilhosas que o universo nos proporciona para crescermos.Ressurreições!
Esta depressão é para parar, refletir, ir fundo nas dores e cores,se ver pelo avesso, ir até o fundo do poço.
Curta esta propulsão que o universo te jogou. A única coisa que peço: preserve-se.
Do quê?
De pessoas que te fazem pior, de discussões, de geladeiras e lares intoxicantes, de exageros, de expectativas falsas.
E ria muito disso tudo!

Nenhum comentário: