sábado, 19 de abril de 2008

Atitudes diante da Morte


Falar da morte é muito difícil, pois é algo que acontecerá conosco sem dúvida, em algum momento, o comportamento humano, gera suas adaptações e suas defesas para enfrentar sua finitude até as últimas consequências.
A finitude é algo que choca, apesar de seu conceito ser tão conhecido quanto da própria vida.
Falaremos hoje sobre os estágios que, segundo Elisabeth Kübler Ross, um paciente em fase terminal enfrenta quando tem absoluta certeza que o seu tempo de vida está contado.
1- Estágio da Negação e Isolamento: A negação é uma defesa temporária, a maioria dos pacientes e , muitas vezes a própria família, não se serve da negação por muito tempo, e o que é negar? é tentar acreditar que não está com a doença, mascará-la na tentativa de encobrir sua crescente depressão.


Em geral, só muito mais tarde é que o paciente lança mão mais do isolamento do que a negação. O isolamento faz parte do processo, pois é como se o paciente desse um tempo para ele mesmo, para amadurecer tudo que está acontecendo com ele, tudo que fez até aquele momento, refletir sobre a notícia recebida, enfim, tentar amadurecer e entender o lhe foi dito sobre seu diagnóstico.
 
2- Estágio da Raiva: Quando não é mais possível manter firme o primeiro estágio de negação, ele é substituído por sentimentos de raiva, de revolta e de ressentimento.Frase como:" os médicos não prestam, são incompetentes", ou constantes desentendimentos com os enfermeiros, atitudes poliqueixosas , sentimento de impotência, principalmente em pacientes que controlavam tudo a vida inteira, de solidão e de sentir que o tratam com descaso, sente-se só e tem necessidades de afeição, de orar e de conversar sempre para sentir-se vivo, de ser tratado com dignidade pois vêem nos olhos e nas atitudes das pessoas o sentimento de piedade.


3- Estágio da Barganha: Se no primeiro estágio o paciente não conseguiu enfrentar os tristes acontecimentos, revoltando-se contra Deus e as pessoas, nessa fase procura algum tipo de acordo para que adie o desfecho inevitável. A barganha à Deus é uma tentativa de adiamento, inclui promessas e cobranças por ter sido uma boa pessoa, podem estar associadas a uma culpa recôndita.


4- Estágio de Depressão: A depressão surge quando paciente se depara, com a possível sensação de que estaria sendo, um estorvo para a família no momento(mesmo que ele não seja), e quanto perdeu e quanto perderá em sua vida, surge a sensação de que não há mais nada por fazer.
5-Estágio da Aceitação: Como o próprio nome sugere, é quando o paciente começa a aceitar sua finitude, quando ele teve a possibilidade de externar seus sentimentos de raiva, inveja, lamentado pelos lugares que conheceu e não conheceu, lamentar pessoas e lugares queridos, contemplará seu fim de formas tranquila, sentirá necessidade de cochilar, de dormir com frequência. Se o paciente tem uma crença religiosa, esse processo se dá de forma mais tranquila, com uma aceitação maior.

6 comentários:

OLED disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the OLED, I hope you enjoy. The address is http://oled-brasil.blogspot.com. A hug.

Anônimo disse...

Bom dia Silvia e tod@s!

De início pensei que seu post no blog fosse sobre a morte de Isabella.
A mãe dela parece estar se defendendo da realidade se amparando na espiritualidade, na fase da negação, parece que a ficha ainda não caiu.
Também sentem assim a reação da mãe bio?
Bem forte ela, fez o depoimento e esperou a Justiça resolver, sem demonstrar desespero, mas seria normal ela desabar, não?

No meu blog, postei uma Carta ao Pai e vou partir para a denúncia.
Quantas filhas e filhos de médicos nascem intoxicados por anestesia?
Tenho a impressão de que não sou um caso isolado e
que já fizeram denúncias anteriores.
Onde posso vasculhar para saber?
Devo denunciar ao Conselho de Medicina?
É que vem vindo outros assediados desde o nascimento.
Pais cruéis covardes pois o agredido não tem como se defender.
Arruinam a vida no nascimento!?
Por que só um herda? Aos outros a loucura?

Agradeço se alguém puder me orientar.

Bom domingo e feriado a todos!

Mirian Giannella

TeLmA disse...

Adorei o post.
A morte é algo que me assusta. Não consigo pensar muito a respeito...

Catarino disse...

Olá Parceira, estou fazendo uma visitinha.
Aproveito para falar do sistema Igbiz, vc se inscreve e ganha 150 visitas e depois a cada 2 que vc faz ganha uma. Entre no meu blog e clic no banner do Igbiz e participe, se vc participar eu ganho 100 visitas.
Abraço

Gato Guga disse...

É fato isso tudo Silvia. Tive 2 perdas recentes e tive sensações parecidas com os estágios citados. Creio que quando minha hora chegar saberei conduzi-la com tranquilidade e aceitação naturais.

Anônimo disse...

Oi é a 2ª vez que li a tua página e gostei imenso!Bom Trabalho!
Até à próxima