sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Desabafo de uma psicóloga, ou cadê o CFP



Hoje acabei de ler o livro ”O Doce veneno do Escorpião” de Bruna Sufistinha, ele caiu na minha mão meio por acaso, li durante a semana que passou, me lembro que na época que esse livro foi lançado causou grande alvoroço, a autora estava sempre na mídia, pois ele refere-se a história de uma garota de programa, mais uma, como a Capitú, de uma dessas novelas que passaram na rede Globo, também há algum tempo atrás.
Me lembro que na época estava na faculdade, quando passava essa novela, que infelizmente não me lembro o nome, e Capitú era uma mocinha que vivia de programa para poder criar o filho, era como se a emissora quizesse mostrar uma visão romântica de uma garota de programa, nada contra as garotas de programa, mas imaginava as meninas de quinze, desesseis anos assistindo aquela trama e imaginando como é bom “tirar” por semana, sete, oito mil reais, sem precisar ter nenhum grau de instrução (embora em algumas casas, só aceitem universitárias, não entendo o porquê, mas…),apenas com o corpo malhado e sensual. Sentia pena dessas meninas que estavam se iludindo com a novela, até porque tudo o que aparece em novela vira moda, e com certeza uma ou outra garota iria se aventurar.
Nesse livro, para minha triste surpresa, Bruna Sufistinha , se compara a uma psicóloga, principalmente quando está na cama, com os homens e mulheres, ela acredita que sua “profissão” a faz entender a alma humana, que inclusive iria tentar vestibular para psicologia, mas pelo que entendi bastava para ela já receber o diploma de puta, digo de psicóloga.
O livro ela só relata fatos picantes de sua vida como garota de programa, além de se fazer de vítima e culpar a família, de ter escondido que ela era adotada ( pobres das adotadas, pois se todas quando descobrissem se tornassem putas,digo revoltadas) e por isso ele se transformou em garota de programa. Me espantei pois a vida dela não era difícil, seus pais tinham dinheiro para comprar todos os supérfulos que ela queria, além de tê-la colocado nos melhores colégios, mas ela mesmo assim roubava e tomava drogas, sei que isso é mais comum do que se pensa.
Mas o que me irritou foi ela se comparar e comparar sua profissão, a uma psicóloga, puxa gente, o povo mal sabe sobre o trabalho do psicólogo, acham logo que é médico de doido, além de na faculdade ter visto muita porralouquice (já uso esse termo aqui né), ter me protegido muito de muitas armadilhas na minha profissão, ver muitos charlatões usarem de misticismos e se proclamarem psicólogos, ter visto inclusive uma aluna no estágio se aproveitar da carência de um paciente e tirado um “sarro” com o pobre (ela espalhou para o seleto grupo de amigas), na época me senti muito mal e acreditava que se a direção da faculdade soubesse ela não ia se formar, não deu em nada, acho que a direção não soube.
Ainda por cima isso, imagino alguém que tenha lido o livro, e sem conhecimento do papel do psicólogo, vá a terapia esperando encontrar alguém que faça com ela o que a Bruna fez com os clientes, e isso seja terapêutico no sentido lato da palavra.
Fico imaginando cadê o CFP (Conselho Federal de Psicologia), pois eu acredito que se a Bruna se comparasse a uma médica (devido a questão da anatomia humana, que ela tanto cita no seu livro), o conselho de medicina já tinha tomado as providências cabíveis, mas com psicólogo parece que há uma permissividade maior, e nós , psicólogos sérios é quem pagamos o pato.
Deixo bem claro que não tenho nada contra a garotas(os) de programa, mas cada um na sua “profissão” sem comparações, pois eu não me comparo a nenhum outro profissional de qualquer outra área, valorizo meu trabalho, e o faço de forma séria e competente.
Mas hoje tinha que desabafar, estou muito irritada, com determinadas pessoas que tentam se promover as custas, do que não sabem nem do que se trata de fato, isso é podre, isso sim, é podre.

4 comentários:

Ana Paula Pereira disse...

Olá Sílvia, conheci seu blog através do diHITT, e resolvi passar por cá para lhe desejar um bom fim de semana e convidar para me visitar e deixar a sua opinião sobre o Decoração & Artes e o Truques & Dicas.

Paula

Questionadora disse...

Oi Silvia!!
Sou leitora antiga de seu Blog.
Primeiro quero fazer um pedido.
Por favor acompanhe (não no sentido Bloguer, mas no sentido profissional)meu Blog, sou bipolar e achei no Blog uma forma de colocar meus conflitos pra fora.
Procuro sempre ter muita responsabilidade com meus post, mas vc sabe que as vezes "uma outra pessoa" resolve aparecer...
Então gostaria de te-la como orientadora.
Meu e-mail é questionadora@hotmail.com
__________________________________

Agora a boa noticia!!!!!!!!
Você recebeu uma homenagem por seu trabalho!!!!
Visite meu blog e confira!!!!!!!!!

Beijão,
Carol

Hiroshi disse...

Olha Silvia, é impossível não existir tais coisas com estas pérolas.

Mesmo porque bem sabemos que até mesmo psicólogas formadas atuam também como terapeutas do florais de Bach e curandeiras astrais.

Sempre tem alguém palpitando sobre coisas que não lhe dizem respeito ou que nao fundo nada entendem. E para estas pessoas pode apostar que o "mato tende a esconder" ( como um grande professor universitário certa vez me disse em sua sala).

castrodigital.com.br disse...

Leio em busca de conhecimento, para min quanto mais melhor. Porralouquice eh nova para min!