sábado, 13 de junho de 2009

Diferença entre neurose e psicose



Na neurose o indivíduo além de saber que é um neurótico, ele tem plena consciência dos seus atos, mas não consegue controlá-los, já os psicóticos não têm essa consciência, eles perdem a noção da realidade.


Os sintomas mais frequentes de um neurótico são:


  • Insatisfação geral, excesso de mentiras, manias, problemas com o sexo, dentre outros. Exemplos deles são o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

  • Depressão e a Síndrome do Pânico.

Já a psicose é marcada por fases de delírios e alucinações. Podemos dar como exemplo de psicose a Esquizofrenia, o Transtorno Bipolar e o Autismo.Há cura para a neurose, já para a psicose não há cura definitiva.


Neuroses são distúrbios leves com poucas distorções da realidade tratada principalmente pelo psicólogo.É a desordem na personalidade que gera angustia e inibe suas condutas, é um conflito intra-psíquico.


Sintomas:

  • Insatisfações gerais

  • Manias

  • Problemas relacionados a área sexual

  • Excesso de mentiras ( mitomania)

Classificação:

Angustia:

  • Crises de choro imotivado

  • Depressão

  • Pensamentos suicidas

  • Doenças psicossomáticas

Fóbica:

  • Um objeto é a razão da angustia

  • Mania de perseguição

  • Fixação pelo objeto

Obssessiva - Compulsiva:

  • Pessoa sistemática e metódica

  • Manias de limpeza

  • Não aceita ser o que é

Histérica:

  • Pessoas emotivas ao extremo


    Já as psicoses é uma doença mental grave que afeta a personalidade na zona central do eu.

  • Delírios: falsa realidade percebida (acredita em conspiração contra ele se vê duas pessoas simplesmente conversando ou se julga Deus).

  • Alucinações: escuta vozes ou tem visões. Acredita que fontes externas controlam seus pensamentos. O escutar vozes é o mais comum.

* Nove pontos a serem considerados:

1. Autonomia psíquica: neurose apresentaria perda parcial, pouco implicando a personalidade, psicose com maior perda de autonomia, interferindo mais na personalidade;
2. Gravidade do quadro: neurose seria menos grave que a psicose, o que faria o leigo pensar que ela devesse ser tratada por filósofos ou psicólogos clínicos, e psicose, mais grave, tratada por psiquiatras;
3. Causa presumida: neurose seria preferentemente psicógena ou funcional, e psicose preferentemente somatógena ou orgânica;
4. Setores da psique: neurose comprometeria a emoção, e psicose, a razão e a vontade + ação.
5. Consciência da realidade: o neurótico não a perderia, o psicótico, sim;
6. Consciência da doença, estreitamente relacionado ao conceito anterior: o neurótico a teria, o psicótico não;
7. Comportamento social: o neurótico permaneceria socialmente organizado, o psicótico não;
8. Sensibilidade à psicoterapia: os psicóticos seriam refratários a ela;
9. Sinais e sintomas: seriam distintos e característicos para a neurose, e, para a psicose.

Porém, esses critérios aparentemente tão claros, são falhos, porque não resistem a uma crítica mais acurada.



A psicose não tem cura definitiva, a ingestão de remédios provocam a estabilização da doença que, entretanto, pode voltar a se manifestar, em surtos de cada vez maior intensidade, é marcada por fases de delírios e alucinações,(estágios lúcidos/críticos) durante os quais a pessoa pode desenvolver estados de dupla personalidade inconscientemente, ou seja, a própria pessoa não sabe que tem esta dupla personalidade.
Na neurose o indivíduo sabe que é neurótico e consegue distinguir seus desvios, ou seja, tem consciência deles, mas não consegue evitá-los.



Já o psicótico não é capaz de tal discernimento, confundindo-se quanto à ele mesmo.


Um caso típico de neurose é o kleptomaníaco, ou seja, a pessoa que não consegue controlar sua compulsão por realizar furtos.


Considera-se uma pessoa psicótica quando seu funcionamento mental interfere consideravelmente em sua maneira de enfrentar a vida.


Os problemas manifestam-se na forma de incapacidade de reconhecer a realidade, nas alterações de humor e ou déficit intelectual.
Os neuróticos podem agir de modo "normal", os psicóticos são incapazes de cuidar de si.




As neuroses também são classificadas da seguinte forma:

1) Distúrbios de ansiedade (fobia, pânico e distúrbios obsessivos compulsivos) :

- Fobia : medo excessivo ou absurdo. O fóbico se sente impotente para controlar seus sentimentos.
- Pânico : surgem de repente sem prévio aviso, sendo comum se manifestar com um terror incontrolável. Durante o ataque a respiração fica difícil, surgem tremores e tensão muscular. A ansiedade e irritabilidade podem levar a uma depressão.
- Distúrbios Obsessivos Compulsivos : São considerados como neurose quando não servem a nenhum propósito construtivo, são desgastantes e atrapalham a vida(relacionamentos).

2) Distúrbios Psicossomáticos:


Essa desordem caracteriza-se por problema físico, mas seus sintomas não apresentam bases orgânicas. No entanto como o conhecimento médico está longe de ser completo os sintomas de uma verdadeira doença podem ser erroneamente diagnosticados como conversão somática.

3) Distúrbios Dissociativos:

São caracterizados por alterações de consciência. Amnésia, fuga e personalidade múltipla.
Esses distúrbios são raros.


4) Distúrbios Afetivos:

-Depressão: Estado mais intenso e prolongado que a tristeza. É típico sentir-se sem remédio e rejeitado, ocorre em alguns o sentimento de morte e pensamentos de suicídio.
-Distúrbio Bipolar: Crises decorrentes de profunda depressão e mania ( euforia e excitação), neste aspecto os indivíduos ficam em êxtase e com incrível autoconfiança, ao mesmo tempo podem se irritar facilmente. O falar é rápido, manifestam idéias de grandeza,ao serem irritados ou zangados podem ficar extremamente violentos.



Os que tem o distúrbio afetivo quase sempre pensam ilogicamente, transformam problemas sem importância em verdadeiras catástrofes.


PSICOSES (Esquizofrenias) :


São estados que ocorrem no mundo todo. Não se tem um consenso sobre o que seja essa doença. Define pela perturbação do pensamento.
Alguns sintomas dos distúrbios esquizofrênicos :
* Alteração na percepção
* Desordem do pensamento
* Desordem emocional
* Delírios e alucinações
* Afastamento da realidade
* Comportamento estranha e distúrbios da fala

Esquizofrenia Paranóide:
Apresenta um certo grau de visão da realidade. A principal característica e a mania de perseguição.

Distúrbios de Personalidade:
Demonstração de ser anti-social ou psicopatia: os psicopatas não manifestam a noção do que é certo ou errado. Não tem medo e podem cometer o mesmo erro muitas vezes, mesmo sofrendo severas punições.

39 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns, mto esclarecedor sue artigo... me ajudou mto a compreender a diferença entre neurose e psicose.

Anônimo disse...

Parabéns!Me foii mto útil..
amo estudar psicologia e me ajudou no meu trabalho...

Anônimo disse...

Atenção:

Maior distinção entre "esquizofrenia" e "psicose",
por favor...
Se alguns psiquiatras, infelizmente, ainda não estão aptos a diferenciar, que esperar de alguns pacientes?...
Confundi-los mais?...
Bom empenho. Estudemos diariamente.

Anônimo disse...

Mtoo bom! Otimo
me exclareceu bastante

maria da luz disse...

Foi maravilhoso seu artigo,me serviu muito com relação a diferença entre neurose e psicose.Ajudou muito meu trabalho,estou muito grata.

-->>>Dd<<<-- disse...

Adoreeeei adoreei.
Minha duvida foi esclarecidaa ..

Parabéns!

Joana disse...

A explicação está boa... mas podia ser mais clara..está tudo baralhado ao longo da explicação e por vezes é dificil perceber do que está a falar.(crítica construtiva)
obrigada na mesma =)

mirian disse...

gostei muito ...... muito bom me ajudou mto notrabalho q eu tinha q fazer

geyssy fany disse...

Gostei.. deu para entender claramente a diferença entre Neurose x Psicose.
Com as sitações dos sintomas e caracteristicas dos dois já da para para diferenciar e entender melhor.
estudo pscicologia, e sempre entro nesse mosaico da psicologia para ler um pouco. "é bom para ampliar o conhecimento"
abraços

Caue disse...

Mto bom!
tenho prova hj
duvidas tiradas

elieudo T.A disse...

gostei do artigo e outros do blog vou seguir.

elieudo T.A disse...

muito esclarecedor, bem elaborado e facil de enteder.
parabens!

Anônimo disse...

eu gostei muito pois me ajudou na minha pesquisa parabens e obrigado
antonio carlos de são paulo

Anônimo disse...

Obrigado , descobri que sou um neurótico.

Matus disse...

Parabéns, me ajudou bastante. FAço doutorado em Psicologia mas não sou psicólogo e estou tendo que correr atrás. Abraços e muito obrigado.

Nessa Satler disse...

Nossa muito Otimo, Obrigado tirei 10 na Prova vc é 10....Bjussss

Nessa Satler disse...

Adorei vc me ajudo super,uper,hiper,mega,na Prova te adoroooooooooooooooooo,RSRSRRSR beijusss

Fanny Ribeiro disse...

Gostei muitíssimo, só que gostaria de um esclarecimento: será que síndrome do pânico e depressão podem levar o indivíduo à esquizofrenia por ex. ou o estado neurótico pode oscilar com alguns sintomas da psicose? Pergunto isso porque há muita dificuldade em fazer o diaguinóstico; o paciente com sindrome do pânico tem na prática tanta dificuldade de lidar com tudo, parece ser mesmo um estado psicótico (desrealização) que confunde muito o profissional de saúde. Por favor me esclareça. Grata, espero resposta! Fanny Ribeiro.

Eva Carvalho disse...

Entrei no Site para tirar dúvidas e não restir voltei a acessar. Adorei a explicação com palavras claras e muito bem esclarecido. Parabéns pelo trabalho!

Rosangela disse...

Sou psicóloga e gostei muito da clareza do texto escrito, tirando qualquer dúvida frente as diferenças existentes entre neurose e psicose.Parabéns pelo belo trabalho

Rosangela disse...

Sou psicóloga e gostei muito da clareza do texto escrito, tirando qualquer dúvida frente as diferenças existentes entre neurose e psicose.Parabéns pelo belo trabalho

Rosangela disse...

Sou psicóloga e gostei muito do trabalho escrito sobre a diferença entre neurose e psicose. Extremamente claro e elucidativo. Parabéns!!!

Anônimo disse...

Sou advogada criminalista e estou defendendo um cliente cuja mente oscila entre a neurose e a psicose, seu artigo foi muito esclarecedor.

Cleomira disse...

Faço Fisioterapia e tenho um disciplina Psicologia aplicada na fisioterapia e precisava entender essa diferença da psicose e da neurose...e foi otimo ...agora esta bem claro. tirei todas as duvidas.obrigada!

Faustino disse...

Todas as doenças do foro mental têm cura!! A psicanálise CURA!!
o Freud era um génio e a psicanálise é uma bomba atómica.Eu sei do que falo pois sofri 11 anos com uma neurose obssessiva-compulsiva e curei-me.Já há mais de 8 anos que levo uma vida perfeitamente normal sem sofrimento de qualquer espécie.Tou a reconstruir a minha vida desde que RENASCI!!!
É ACREDITAR pessoal...é ACREDITAR!!

Faustino

Faustino disse...

Todas as doenças do foro mental têm cura!! A psicanálise CURA!!
o Freud era um génio e a psicanálise é uma bomba atómica.Eu sei do que falo pois sofri 11 anos com uma neurose obssessiva-compulsiva e curei-me.Já há mais de 8 anos que levo uma vida perfeitamente normal sem sofrimento de qualquer espécie.Tou a reconstruir a minha vida desde que RENASCI!!!
É ACREDITAR pessoal...é ACREDITAR!!

Faustino

Anônimo disse...

obrigada,gostei muito desse artigo faço curso tecnico e tirei bastantes duvidas sobre neurose.bjinhos xau

Anônimo disse...

Muito bom o artigo, porém li um comentário que diz que todas as desordens mentais tem cura...não é bem assim.
Até onde sei, transtornos da personalidade não tem cura. Tem controle, alguns com medicação e psicoterapia e outros só a psicoterapia já é suficiente.




Anônimo disse...

esclereceu alguns pontos, tenho um amigo que sofre de esquizofrenia paranoide, e tb é usuario de drogas, e o blog esta me ajudando a entende-lo e ajuda-lo. parabens!

Jéssica Barreto disse...

caramba, quero ver agora se não vou tirar nota boa na prova kkkkkkkk obrigada, ótimo texto!

Anônimo disse...

HILDENICE disse;Agora sei a diferença.Já não tenho mais dúvidas fico muito grata por estas informações.
05 de Dezembro de e 2012 20:22

Dauri Johann disse...

GOstei da forma esclarecedora com as comparações e informações. Muito boa.

Marília disse...

VERIFIQUE POR GENTILEZA SE TRANSTORNO BIPOLAR NAO SE ENCAIXA EM PSICOSES

Larissa Ladeia disse...

PERFEITA EXPLICAÇÃO!!!!!!!!!!!!!

Larissa Ladeia disse...

PERFEITA EXPLICAÇÃO!!!!!!!!

Anônimo disse...

Obrigada seu artigo ajudou-me a compreender as distinções entre neuroses e psicoses valeu e continue a ajudar pessoas com as suas contribuições.

Anônimo disse...

ótimo conteudo!!!

Anônimo disse...

Muito obrigada, foi de grande ajuda e esclarecedor! ;)

Anônimo disse...

Realmente muito bom!
Forma simples de explicar. Ideal para quem inicia :)
Obrigado