sábado, 18 de abril de 2009

O que vem a ser Labirintite


As labirintopatias são distúrbios que ocorrem quando o labirinto, o ouvido interno, órgão responsável pelo equilíbrio e audição,é afetado.
É uma infecção ou inflamação do labirinto, uma labirintopatia de ocorrência rara.
Os problemas que afetam o labirinto e comprometem o equilíbrio causando tontura ou vertigem podem ter diversas alterações nas estruturas do sistema vestibular até problemas clínicos em outros órgãos ou sistemas.
Possíveis origens de problemas de labirinto:
- Traumatismos de cabeça e pescoço

- Infecções por bactérias ou vírus

- Drogas ou medicamentos( nicotina, cafeína, álcool, maconha, anticoncepcionais, sedativos, tranquilizantes, antidepressivos, anti-inflamatórios, antibióticos, etc.)

- Alimentação com excesso de gordura, sal e açúcar

- Tumores

- Envelhecimento

- Distúrbios vasculares(hiper ou hipoglicemia, hiper ou hipoinsulinemia, hiper ou hipotireoidismo)

- Anemia

- Problemas cervicais

- Doenças do sistema nervoso central

- Alergias

- Disturbios psiquiátricos.


As labirintopatias mais comuns são:

* Vertigem postural paroxística benigna: breves e repentinos epsódios de vertigem e/ou enjoo aos movimentos da cabeça.

*Neurite vestibular: vertigem aguda, intensa e prolongada, com náuseas e vômitos.Pode ser de origem inflamatória ou infecciosa (viral)

*Doença de Ménière: crises vertiginosas,diminuição da audição e sensação de pressão no ouvido

*Otites,viroses e remédios ototóxicos (danosos ao ouvido): são as mais comuns na infância

*Cinetoses (mal do movimento): tonturas, náuseas, vômitos eventuais, palidez e suor que ocorrem quando a pessoa está em um veículo em movimento por conta do conflito de informações entre o sistema proprioceptivo(informando que o corpo está parado) e o labirinto(informando que há movimento)

*Surdez súbita e vertigem: a perda auditiva surge, habitualmente, em um dos ouvidos e tem causas diversas, como infecções por vírus, traumas cranianos ou acústicos, doenças auto-imunes, vasculares, tumores, etc. Podem ocasionar tontura de vários tipos.

*Esclerose múltipla:doença crônica e progressiva do sistema nervoso central.
O diagnóstico é feito por uma avaliação otoneurológica que inclui o estudo da história clínica do paciente( informações detalhadas sobre sua tontura e outros sintomas, antecedentes pessoais e familiares, hábitos de vida, medicações e preferências alimentares), exames complementares(sangue, urina, radiológico) ou avaliações em outras áreas médicas, como endocrinologia, neurologia, cardiologia e psiquiatria e uma sequência de testes auditivos e de equilíbrio corporal (testes labirínticos). A tomografia computadorizada e a ressonância magnética também são exames importantes a serem realizados.
O tratamento etiológico(da causa) é mais eficaz que aquele que se propõe somente a eliminar os sintomas, com medicamentos sedativos e repouso.

Algumas medidas a serem tomadas para a eficácia do tratamento:

+ Procurar eliminar ou atenuar a causa da tontura.

+ Utilizar com critério os medicamentos antivertiginosos.

+ Personalizar os exercícios de reabilitação do equilíbrio: a reabilitação vestibular reajusta as relações entre os sinais enviados pelas estruturas responsáveis pela manutenção da postura corporal.

+ Correção de práticas alimentares que podem agravar a vertigem e sintomas associados.

+ Cirurgia da vertigem: destinada a casos específicos( tumores, fracasso no tratamento clínico em certas doenças).

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Colesterol: O vilão do coração.


Depois do que me aconteceu, resolvi pesquisar sobre colesterol, pois as minhas taxas estavam altas e as mesmas são responsáveis por doenças cardiovasculares. Já que o fiz, resolvi dividir com vocês.
O colesterol é importante para a produção de ácidos biliares - que ajudam na digestão de gorduras - e a síntese de vitaminas e de hormônios sexuais.
A maior parte do colesterol é produzida no próprio organismo pela síntese celular - colesterol exógeno. Importante para o metabolismo das vitaminas A,D,E e K, o colesterol também atua na síntese de hormônios esteróides e sexuais(progesterona,estrogeno e testosterona).
O excesso de colesterol no sangue - hipercolesterolemia - leva ao desenvolvimento da arterosclerose, que é o entupimento de artérias, com consequente diminuição do fluxo sanguíneo. A arterosclerose é causa de ataques cardíacos, intervenções cirúrgicas, como pontes de safena, além de acidentes vasculares cerebrais (AVCs), os chamados derrames.
A arterosclerose pode ser resultado de uma alimentação rica em gorduras saturadas, geralmente de origem animal.
Mas há também casos de alterações genéticas que levam o colesterol a não ser metabolizado adequadamente pelo corpo.
Os homens têm maior risco de apresentar colesterol elevado que as mulheres, mas, após a menopausa, o colesterol LDL ( lipoproteina de baixa densidade, chamado de colesterol ruim) da mulher aumenta e o HDL (lipoproteina de baixa densidade, considerado o bom colesterol) diminui.
O colesterol LDL transporta o colesterol do fígado - local de sua síntese- até as células de outros tecidos.É responsável pelo depósito de gordura nas paredes das artérias e corresponde a 75% do total d colesterol em circulação no corpo.Esse tipo tem baixos níveis proteícos.
Já o HDL apresenta elevadas quantidades de proteínas e transporta o excesso de colesterol das células para o fígado, eliminando-o pela bile e pelas fezes.
Com exames de sangue para medir os níveis de colesterol, obtêm-se o valor total e as frações de LDL e HDL.Para cada um desses tipos, há um nível ideal em que o colesterol deve se manter para prevenir doenças cardiovasculares.
A Associação Médica Americana recomenda que o nível total seja mantido abaixo de 200mg/dl( miligramas por decilitro) e que o colesterol HDL esteja acima de 35mg/dl.
Os níveis aumentam com a idade. Nos homens, a parir dos 45 anos, e nas mulheres a partir dos 55.
O médico Dráuzio Varella, afirma que o crianças e adolescentes que pertencem a grupos de risco, com familiares que já apresentaram alguma doença cardíaca. Porém, se a pessoa não apresenta nenhum fator de risco, o recomendável é que a avaliação seja feita a partir dos 30 anos, pela menos a cada cinco anos.
E o mais alarmante, a alteração do colesterol não apresenta sintomas ou eles só aparecem quando já existe uma doença estabelecida. Nesse caso os sintomas vão depender do órgão que a artéria obstruída irrigava.
Além dos exames, a prevenção das doenças cardiovasculares pode ser feita, em conjunto e indicada por cardiologista, pelo controle da dieta, exercícios físicos e uso de medicamentos.
A dieta é feita evitando alimentação com excesso de gordura aturada, que reduz o nível de colesterol bom.Dê preferência a alimentos ricos em gordura insaturada, que ajuda a diminuir o colesterol sanguíneo.

sábado, 4 de abril de 2009

Vivendo no estresse, até onde nossas emoções podem chegar! (Relato real)


Ontem me aconteceu algo que eu não esperava, aliás ninguém espera, não, não foi mais um assalto, foi um alarme dentro do meu peito.
Não estou usando a linguagem metafórica, sabe quando você tá andando na rua e sente que no lugar do coração , você tem uma bomba- relógio,foi assim que me senti ontem à tarde.
E interessante que nesta hora, é exatamente tudo igual ao que você ler sobre a vida passando como um relâmpago na sua mente, meu peito apertou,eu senti cada batimento, meu coração parecia que estava acorrentado e querendo bombardear sangue e não conseguia, o ar faltou imediatamente,parecia que havia uma mão que entrara dentro do meu peito e apertava o coração sem parar, para que eu ali, naquela praça , desse o último suspiro.
Consegui entrar no ônibus, o qual havia corrido para alcançá-lo,me sentei e o ar faltou, tentei abrir a janela,cadê força, pensei: sou cardiopata também, me lembrei do meu tio que morreu sem socorro, dentro de seu apartamento quando foi colocar o botijão d'água no suporte.Instântaneo,a vida está ali, e agora não mais.
Engraçado é que quando cheguei em casa, parecia que estava entrando numa casa diferente, num lugar completamente novo, tudo parecia ter adquirido um outro sentido, liguei e marquei cardiologista.
Sentada no sofá, esperava meu marido, na dúvida de dizer o que senti, comecei a me lembrar de mágoas que guardo no meu peito, acho que todo mundo guarda alguma, não adianta o velho discurso,esqueça, deixe isso para lá.
Depois me vieram os desejos não realizados, aqueles que a gente fica pensando e elaborando: ainda vou fazer isso na vida, ainda viajo para o exterior, ainda vou ter casa na praia, ainda... ainda... tantas coisas.

E esse sentimento me pareceu tão ridículo, tão bobo, é, estava acontecendo comigo, só tinha uma escolha ou resignificava minha vida, ou ela faria isso por mim, de uma forma ou de outra, me mostrando pela dor o que eu não entendia pelo amor.
Paciência, não dormi direito, imaginava meu velório, imaginava em situações de dependência, e a pior coisa para o indivíduo é depender de alguém para suas necessidades básicas, remoendo tudo de novo,percebia que agora as coisas tinham que mudar, das mínimas às máximas.
Seria uma segunda chance, agora, às seis e trinta e oito da manhã, o coração ainda está apertado, mas menos que ontem, teria que cuidar de mim, prestar atenção em cada sentimento que me vem a mente, cada alimento que colocarei na minha boca, me olhar no espelho, ver o que precisa ser mudado , ter coragem de mudar.
Agora o passado parece não importar mais, meu Deus, como isso é interessante e louco ao mesmo tempo, mudar tudo do nada, talvez ginástica, dieta, mas não só dieta na alimentação, dieta nos pensamentos , policiamento no que está pensando e desejando, nos amigos , escolher com quem se anda e o que se fala, e em tantos outros setores que precisam de uma reavaliação.
Como tudo passa...como a vida é breve e não vale nada, êpa, vale sim, é nessas horas que se precisa ver o que se fez dela, e o que se fará.