sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Impacto Psicológico nos Desastres



Geram um distúrbio interno como resultado da percepção de uma ameaça à integridade da pessoa. Irrupção do mundo  interno, brecha na unidade biopsicossocial do individuo.
Aumentam a vulnerabilidade própria do ser humano. O repertório habitual de mecanismos defensivos pode se tornar ineficaz.
O psicólogo deverá favorecer formas de expressão de luto conforme a cultura.
Aspectos dos eventos:
- Interrupção da rotina das pessoas
-Presença súbita e inesperada da morte
-  Perda de espaços próprios
- Sensação de não ter recursos para enfrentar a situação
- Perda de pontos de referência
- Sensação de falta de apoio emocional
- Familiares ou amigos desaparecidos
- Figuras públicas d grande importância e carismáticos
Respostas das pessoas são caracterizadas por:
-  Magnitude e tipo de perdas
-História biográfica
- Recursos
- Características do evento e grau de exposição
- Suporte familiar e social
As respostas a essas perdas são:
- Sensação de falta de recursos para responder
- Medo, desamparo, incerteza
- Desesperança, impotência, desespero


Manifestações psicológicas frequentes:
- Falta de concentração
- Temores, ansiedade
-  Insegurança
- Tristezas
- Transtorno de sono
- Lembrança continua
- Irritabilidade
-  Somatização
-  Impotencia
- Aborrecimentos e desinteresses
Ações de cuidado da saúde mental:
- Presença tranquilizadora
- Aproximação aos afetados e seus familiares
- Facilitação e transmissão de informação
-  Promover reunião de pessoas afetadas emocionalmente
-  Identificar grupos em situações de vulnerabilidade ( crianças, adolescentes, idosos,portadores de deficiência, doentes crônicos, situações de luto em massa,etc...)

Nenhum comentário: