sábado, 16 de julho de 2016

Como agir diante de um assalto



Muito provavelmente, a vítima ficará tão chocada com o acontecimento que sequer notará que está entrando em pânico. Pensar por um segundo em relação às reações e o nível de pânico poderá ajudar o indivíduo a manter um senso de calma durante o assalto. Enquanto o ladrão estiver furtando os objetos, perceba se os seguintes sintomas estão se manifestando
Frequência cardíaca aumentada,Respiração curta e acelerada,Sensação de confusão ou de dificuldade em se concentrar,Tremores perceptíveis,Transpiração.
Repita frases que acalmem a si próprio. Não se esqueça de relaxar, ficar calado e controlar-se.
. O ladrão poderá gritar palavras de ordem, deixando a vítima em pânico, pressionada e com medo.  
 Coopere. Durante o assalto, é importante que a vítima demonstre que ela não é uma ameaça ou obstáculo para o ladrão. Uma boa maneira de passar essa sensação a ele é mantendo a calma e cooperando com ele. Sempre que ele der uma ordem, obedeça, para que todas as pessoas que estão sob pressão fiquem seguras nesse período estressante. Não ofereça ajuda ou se voluntarie a fazer alguma coisa para o meliante. Faça apenas o que ele pedir.Ouça cuidadosamente aos comandos e cumpra as tarefas de maneira rápida e eficaz. Caso precise realizar alguma coisa, informe o ladrão diretamente e explique o porquê de estar fazendo isso. Peça permissão antes de qualquer ação, como colocar as mãos em uma gaveta ou nos bolsos.Se não entender um dos comandos do assaltante, peça para que ele esclareça. deve ser direta e curta. Dizer “Me desculpe. Eu não entendi.” será uma forma simples e clara de fazer com que ele entenda o que deseja.Caso tenha ouvido algo errado, tente reformular o que achou que ouviu. Por exemplo: “Você quer apenas notas de R$100?”.Sempre peça permissão antes de fazer algo que possa chamar a atenção do assaltante. Por exemplo: “Preciso colocar a mão debaixo do balcão para pegar as chaves. Tudo bem?”.Nunca faça perguntas que não sejam relevantes à confusão causada pela pergunta do criminoso.Fale diretamente e apenas quando necessário. Normalmente, durante um assalto, a vítima deve ficar calada. No entanto, o ladrão poderá realizar uma pergunta, exigindo que ela responda. Ser honesto e direto durante a resposta ajuda a manter a calma.[ Respostas longas em assaltos podem aumentar o estresse e o pânico.Ao responder, mostre obediência e disposiço a “ajudar” o meliante, para que uma sensação positiva seja passada a ele.Sempre responda de forma honesta.Nunca tente convencer o ladrão.Se ele perguntar onde o dinheiro está e como chegar até ele, responda da seguinte forma: “No cofre. Ele está atrás do balcão.”. Não entre em maiores detalhes sobre o dinheiro ou o cofre, ao menos que seja perguntado.Não ofereça resistência.
Assaltantes não querem brigar; isso só piorará a situação, fazendo com que você e as outras vítimas se machuquem ou algo pior aconteça. Durante o roubo, mantenha a calma e não tente terminar a situação interferindo no furto ou agredindo-os fisicamente. Movimente-se lentamente e com calma.
 Movimentos bruscos podem ser interpretados como algo ameaçador pelo criminoso.
 Tome nota da maior parte dos detalhes que puder. Lembre-se da aparência do criminoso. Tente recordar a altura, o peso, a roupa e outros aspectos que possam distingui-lo.Recorde as ações do assaltante. Relembre o que ele fez e em qual ordem.Não faça contato visual ou fique encarando-o. Dê apenas algumas olhadas rápidas.Caso ache que possa estar em perigo durante a “coleta” de particularidades do meliante, pare.Quando o ladrão for embora, ligue para a polícia e tranque todas as portas. Coopere com a polícia e explique os detalhes que conseguir lembrar.
1) No momento em que o bandido tira o revolver da cintura ou anuncia verbalmente o assalto, a vitima não deve tentar fugir, correndo ou acelerando moto ou carro. Nesses casos normalmente o marginal faz um disparo na direção da vitima que tenta evadir-se.
2) Jamais reaja, pois 80% das vítimas que tentaram impedir um assalto foram baleadas.
3) Não realize movimentos bruscos, pois o criminoso pode imaginar que você esta esboçando uma reação ou tentando pegar uma arma de fogo.
4) Iniciado o roubo permaneça imóvel, mostrando sempre as mãos e siga as determinações do bandido.
5) Antes de realizar qualquer movimento (principalmente com as mãos) avise verbalmente o marginal para que ele não leve um susto e acabe acionando o gatilho do revolver.
6) Após anunciar o movimento que pretende realizar, faça-os de maneira lenta, sem afobação.
7) Não olhe para os olhos do marginal, pois isso pode irritá-lo, tornando-o ainda mais tenso.
8) Não tente negociar bens num momento tão crítico e perigoso. Pense somente na sua integridade física e mental e por isso entregue todos os pertences que o marginal ordenar.
9) Mesmo que você tenha certeza que o ladrão possui uma arma de brinquedo, não tente dominá-lo, pois eles sempre estão acompanhados e o comparsa pode te ferir pelas costas.

Nenhum comentário: