sábado, 13 de agosto de 2011

Relacionamentos Interpessoais V


Relação Usuário –Profissional de Saúde/Profissional de Saúde-Usuário:
Para o indivíduo que está doente num ambiente diferente do seu cotidiano, começa a sentir-se incapaz e solitário, basta ficarmos doentes para nos lembrarmos como é importante sermos amados, este paciente fica tão fragilizado que desconfia de todos os profissionais que estão envolvidos em tratamento. Nesse momento o profissional de saúde deve utilizar de sua competência interpessoal que “É a habilidade de lidar eficazmente com relações interpessoais, de lidar com outras pessoas de forma adequada às necessidades de cada uma e as exigências da situação”. O profissional precisa ter auto conhecimento, percepção, habilidade e flexibilidade em lidar com situações diferentes, capacidade criativa para solucionar problemas. 

Teoria no Relacionamento Interpessoal:
(1) Orientação,
(2) Identificação,
(3) Exploração,
(4) Resolução

  Fase 1: o profissional de saúde deve estar consciente de suas reações pessoais ao paciente; ele pode reagir de maneira diferente ao cuidar de pacientes diferentes “A reação ao cliente é influenciada pela cultura, a religião, a raça, aos antecedentes educacionais, as experiências, as idéias pré-concebidas e as expectativas”.
Os mesmos fatores podem influenciar a reação do paciente ao profissional de saúde, que pode ter uma imagem estereotipada, como por exemplo, alguém de caráter duvidoso, talvez por medo do profissional não ser tão competente como parece.
Fase 2: de Identificação “O paciente responde seletivamente, as pessoas que podem preencher as suas necessidades” cada paciente responde diferente nesta fase.
Fase 3: ser passivo e dependente da enfermeira. O profissional de saúde torna-se detentor de poder.
Fase 4:  Exploração “O indivíduo começa a sentir-se parte integrante do ambiente de auxilio e dá início ao controle da situação extraindo ajuda dos serviços oferecidos, o paciente começa a entender a importância das orientações relativas ao seu tratamento, tira dúvidas com o profissional, durante essa fase alguns pacientes podem ser mais exigentes do que na fase anterior, quando estavam seriamente doentes, podem fazer muitas solicitações sem necessidade, para chamar atenção, essas atitudes podem ser difíceis de entender pó quem presta o atendimento”.
No ambiente de trabalho, as relações interpessoais se estabelecem a partir de um processo de interação entre os membros de uma mesma equipe, criando-se vínculos profissionais, a fim de executarem uma ação coletiva, e alcançarem um objetivo em comum, pautados em fazeres e palavras coerentes, representados por motivação, flexibilidade, comprometimento, realização pessoal e ênfase na subjetividade humana.
O ambiente de trabalho também deve influir no comportamento das pessoas e, por conseguinte influenciar nas relações interpessoais e supostamente nos resultados da produtividade em todos os sentidos.
Não se pode exigir resultados de uma equipe de trabalho se esta não tiver um mínimo de comodidade e de condições para realizar suas necessidades básicas. Mas se acredita que quanto melhor e mais bem atendidas estas necessidades tanto melhor será o desempenho de uma equipe.

O ambiente de trabalho é constituído de duas partes distintas:
- Física (instalações, móveis, decoração etc)
- Social (as pessoas que o habitam).

Exemplos de possessividade no trabalho:
“Cadê a minha cadeira, e o meu grampeador?” Não empresto a ninguém.
Quem está usando a minha sala?”
Essa sensação de pertencimento que surge é mais comum do que se imagina, temos a necessidade de se apropriar de nossos materiais, claro que temos que cuidar bem deles, mas quando parte para o sentimento de posse, começa afetar as relações no nosso ambiente de trabalho.
No trabalho, nada que não trouxermos pertence a nós, faz parte do ambiente, claro, que por delicadeza e para evitar problemas, devemos pedir emprestado ao colega o material que gostaríamos de usar naquele momento, para facilitar nosso serviço.
Mas devemos devolver logo depois do uso, e agradecer o favor.
Mesmo estando trabalhando no mesmo lugar há anos, nada do que existe ali é nosso, e sim de todo o funcionalismo.

Nenhum comentário: