sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Por que compramos?



Muitas pessoas procuram o psicólogo devido a compulsão por compras, num estudo realizado no mundo inteiro em 2014, metade dos entrevistados admitiu que compra coisas que na verdade não precisam.Isso se dá devido a publicidade,pois o alvo dos publicitários é transformar desejos em necessidades, e a maioria dos consumidores se deixa levar pela empolgação,as mesmas são projetadas para estimular essa empolgação  nos consumidores.
Ao planejar uma compra o indivíduo geralmente cria fantasias detalhadas e se imagina procurando, encontrando e levando um produto para casa. As pessoas ficam tão eufóricas ao fazer compras que seu corpo chega a liberar mais adrenalina, e a adrenalina vicia, basta observar alguns esportes radicais praticados e como as pessoas que o fazem dizem que se viciaram na adrenalina.
Para não cair na armadilha da publicidade, a pessoa deve comparar friamente o que as propagandas prometem com a realidade. Pois nada vai fazer você ganhar status e prestigio, pois nenhum produto pode mudar quem realmente somos ou nos dar qualidades como honestidade e integridade.Definir nosso valor por meio de comparações cria um ciclo interminável de insatisfação,a pessoa mal consegue o que deseja e já passa a querer algo melhor.Quanto mais bens materiais a pessoa tem, mais tempo e dinheiro são necessários para cuidar deles.
Portanto:
1.     Evite comprar por impulso: Acalme-se e pense friamente no que está envolvido em comprar, pense nas ocasiões em que comprou por impulso e se arrependeu.
2.     Evite comprar para melhorar seu humor: Comprar dar uma sensação de bem-estar temporária, mas depois os sentimentos negativos voltam você terá um novo peso, o pagamento daquela compra.
3.     Não compre para se divertir: Shoppings centers transformaram o ato de comprar em uma diversão, mesmo que se vá ao shopping com intenção apenas de passear, muito coisas que estão expostas foram criadas para estimular o desejo de comprá-las.
4.     Escolha bem seus amigos: O estilo de vida e as conversas dos amigos influenciam muito nossos desejos, observe se não está gastando demais para competir com eles.
5.     Tenha bom senso ao usar cartões de crédito: Com cartões é fácil comprar sem pensar nas consequências, tente pagar o valor total da fatura todo mês, ao comprar produtos mais caros, economize para não fazer prestações em grande quantidade.
6.     Esteja a par de sua situação financeira: É mais fácil exagerar nos gastos quando você não sabe ao certo como está sua situação financeira. Faça um orçamento  do que se pretende gastar todo o mês, anote tudo que comprar até um cafezinho.
7.     Ensine a seus filhos o valor do dinheiro e como é difícil ganhá-lo.
8.     Não ceda à pressão de seus filhos
9.     Não deixe que seus filhos se influenciem por amigos ou pela TV.

Nenhum comentário: