sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Preconceito contra as religiões afro descendentes



As religiões afro-brasileiras, ao longo de sua trajetória histórica, ganharam reconhecimento tanto por seu papel na preservação e reinvenção da herança africana como por sua contribuição para a cultura nacional. Na capoeira, em festas como as de São Cosme e Damião ou do Divino Espírito Santo, nas manifestações musicais como o samba, o afoxé,  ou o maracatu, nas esculturas ou nas pinturas, múltiplos são os diálogos dessas religiões com a diversidade cultural do Brasil.
Vocês já se perguntaram porque poucas pessoas assumem que participam de alguma religião afro descendente? Muitos dos frequentadores, inclusive, preferem permanecer no anonimato.
Assim como o racismo as pessoas crescem ouvindo dizer que ser "macumbeiro" não presta, que é coisa do diabo, se querem que sua opção religiosa seja respeitada devem respeitar a dos outros. Falta de Deus(leia: de respeito, humanidade,tolerância...).
Dentre as razões que explicariam o declínio estaria a concorrência com as outras religiões.O ataque ao candomblé e à umbanda seria constitutivo da própria identidade dessas igrejas.

À perseguição e ao preconceito contra os cultos afro-brasileiros somam-se os problemas cotidianos do povo-de-santo que, como a maioria dos brasileiros, precisam enfrentar a pobreza.
O que faz a espiritualidade do ser humano não é a religião ou o culto que prega, mas sim o comportamento deste diante da humanidade em geral, o respeito que tem pela natureza e os conceitos que tem sobre o universo e o próprio ser humano.

Não há diferença se um ser humano é desta ou daquela religião, ou se tem ou não religião, se segue ou não algum dogma se este mantém comportamento de respeito e dignidade diante de seu semelhante e do planeta que habita.

Portanto, todo aquele que pensa ser mais digno que outros por seguir certas seitas, que alega ser escolhido de Deus, ou de se destacar diante dos demais seres humanos pelo fato de professar esta ou aquela religião, caminho, ou doutrina, está de fato COMETENDO O ABOMINÁVEL CRIME DE PRECONCEITO, tão perverso e inaceitável quanto o racismo, homofobia etc... 

O pior destes são aqueles que ainda se julgam "perseguidos" pelos "impuros" e "pecadores" e com isso ainda buscam aumentar ainda mais o preconceito e a discriminação.

Cada um deve ser livre para seguir o que quiser ou também a não seguir nada, mas não deve por conta disso sofrer nenhum tipo de preconceito ou discriminação.
É chegada a hora de fomentarmos a igualdade plena entre os seres humanos, de pregar a concórdia entre os diferentes segmentos de pensamento e a aceitação do ser humano como ele é, com todas as suas diferenças. reza e outras dificuldades resultantes das desigualdades sociais.

Nenhum comentário: