sexta-feira, 24 de abril de 2015

Diferenças entre educação doméstica e educação escolar



Aos pais cabem,as obrigações de manter e educar os filhos conforme a Constituição e as Leis do país, asseguradoras do direito da criança e do adolescente à escola.
Na família, as crianças vão aprendendo a cumprir papéis e assumir valores básicos, esta é um agente original e imediato de socialização da criança.
A educação escolar dada em instituições próprias de ensino torna-se uma importante agência de socialização secundária para a vida social e formação da personalidade.
Atitudes desregradas dos filhos perante seus pais acabam sendo espelho do que eles são na escola, a criança ou  adolescente no convívio escolar é reflexo da atenção que tem em casa, ou fruto da atenção que deixam de ter.
A educação familiar sempre será a base para o comportamento do indivíduo em formação, na sociedade em que está inserido.
É muito preocupante perceber que alguns pais fogem de certas responsabilidades, como por exemplo, passar para seus filhos noções de flexibilidade, convivência, ética, maturidade e comunicação.Deixando de conversar com seus filhos sobre sexo, drogas, respeito com as pessoas (professores, diretores, idosos, etc...), e relacionamentos com os outros (relacionamentos interpessoais).
Alguns pais acreditam que o enfoque desses temas são papel da escola. Mas por serem fundamentais a educação, não devem ser ensinados nas escolas: a família deve ser responsável por elas.
Os grandes diferenciais hoje, atitude e caráter, são desenvolvidos desde a primeira infância. A escola pode até ajudar, mas a família é determinante.
Devido a isso o aluno algumas vezes procura o professor para orientá-lo nesses pontos onde a família deixou a desejar. Mas a grande maioria, pelo contrário, desrespeita os professores e demais membros da equipe educacional porque não conheceram limites em casa (muitas não respeitam nem aos seus pais, como respeitariam estranhos?).
A instituição escolar, enquanto um lugar específico de transmissão de conhecimentos e de valores, desempenha funções significativas para a vida social. Ela faz parte da denominada socialização secundária, lembrando que a socialização primária é feita pela família.

A escola é responsável pelo pleno desenvolvimento da aquisição de conhecimentos e socialização em matéria de normas e valores do convívio social. Responde a um dos pilares da igualdade de oportunidades, através da educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio, etapas constitutivas da educação básica.
Os pais  precisam incentivar seus filhos quanto a desenvolverem alguns hábitos:
Hábito de Leitura
‘O hábito da leitura é básico em um mundo que exige formação continuada’, Os livros ensinam a pensar, imaginar, criar, analisar o mundo e as pessoas. ‘Por isso, vale a pena estimular seu filho a ler, mas também é ótimo compartilhar os livros e conversar interessadamente sobre o que ele está lendo.
Sobre convivência social
Estabeleça limites claros e exija que seu filho os cumpra. Mostre a importância de respeitar regras, como horários, uso do uniforme escolar e execução das tarefas escolares. Ensine-o a perceber os códigos sociais de cada situação – como adotar postura e roupa adequada ao ambiente e a desenvolver empatia pelas necessidades e valores das outras pessoas.
O valor da ética
Valores claros dentro de casa contribuem para consolidar atitudes éticas. ‘Pais que não respeitam semáforo, jogam lixo pela janela do carro e desperdiçam água e energia não podem esperar que o filho tenha condutas corretas’, ‘Os exemplos começam em casa.
Consequências das escolhas
Converse com seu filho sobre escolhas que ele deve fazer, fale do que é certo e errado, e como a mídia influencia negativamente nessas escolhas.
Dicas para desenvolver maturidade
Encarregue seu filho de ajudar nas tarefas domésticas e cobre-o por elas. Diante de pedidos fúteis, procure deixar clara a diferença entre ‘querer’ e ‘precisar’. Exigir que peça desculpas quando erram pode soar artificial, mas é importante para que ele tome consciência das possíveis consequências dos seus atos.
Desenvolvimento da capacidade de comunicação
Observe a maneira como seu filho se expressa. Analise se ele usa muitas gírias e se consegue estabelecer uma linha de raciocínio lógica. Estimule a discussão sobre temas polêmicos e, principalmente, converse muito a respeito de sua rotina na escola e com os colegas.
Apresente uma religião
Mostre a seus filhos a importância de ser crer em Deus, independente de qual seja a religião escolhida é importante que a criança cresça conhecendo valores e limites dentro de Igreja.

Nenhum comentário: