sábado, 2 de junho de 2012

Pressão no trabalho e saúde

Você é capaz de trabalhar sob pressão? A pergunta clássica dos recrutadores de recursos humanos indicam a tendência: as empresas têm procurado profissionais capazes de produzir com qualidade mesmo quando pressionados. As corporações estão cada vez mais enxutas em questão de recursos de mão-de-obra. Por isso, os profissionais devem produzir mais e em menores prazos.

Quando a pilha de planilhas em sua mesa mais parece o monte Everest em plena sexta-feira, a ordem é não entrar em pânico. Em situações de pressão, mantenha a calma, pare, analise as demandas, o tempo e recursos para realizá-las. A partir daí, defina as prioridades, entendendo que não vai dar para fazer tudo. Às vezes é melhor renegociar o prazo de entrega e preservar a qualidade.

Aliás, a forma como encara o volume de obrigações no trabalho é um dos segredos para levar numa boa as situações de pressão. Muitas vezes o profissional se sente pressionado porque está sofrendo por antecedência, acha que não vai dar conta do que lhe foi solicitado. É válido observar que nem sempre ficamos estressados com a quantidade de trabalho, mas como enxergamos a demanda.

Mesmo se a situação é crítica no seu trabalho, nada de reclamação: Normalmente os momentos de maior cobrança são vistos apenas pelo lado negativo. Mas é bom lembrar que muitas vezes a pressão leva o profissional a sair da zona de conforto. Além disso, é passando por problemas que você ganha experiência. Sem contar que a capacidade de absorver as pressões pode fazê-la ir além na sua carreira.Quem não aguenta a demanda não consegue ter um futuro sólido dentro da empresa. Os que se destacam são aqueles que suportam um alto grau de cobrança.

Nenhum comentário: